Aqui onde a vida dobra a esquina, a gente se fala... e se refugia do desinteressante...
Porque tudo é uma questão de opção. Assim podemos ser cidadãos do mundo, carregando sóis gelados e luas coloridas. Podemos ter olhos para o bem estar alheio e estocar imensos pacotes de riso fresco. Não se iludir... mas fantasiar. Ser um sim dos momentos vagos, um enorme talvez das possibilidades. Enxergar tudo que gostamos e "passar batido" pelo que não apreciamos. Ser de empréstimo, de "por acaso", eternos olás de distribuição gratuíta ou pequenos adeuses restritos... Ser um moinho de vento. Até quem sabe, e por que não, o último biscoito do pacote?

21 de jul de 2011

STROGONOFF DE BACALHAU??? HUMMMMMMM!!!!!!

Ontem foi dia dos amigos. Mas os meus amigos não têm dias específicos, são amigos de toda hora, de toda vida, de todos os dias... Será que se ofendem por eu não lhes dedicar um dia específico? Acredito que não, uma vez que são meus amigos...
Eu tenho uma amiga virtual, aliás, eu tenho algumas deliciosas amigas virtuais, mas hoje vou falar de uma baiana muito especial, que faz um bacalhau de forno arrasante e cujo filho chama o prato de strogonoff de bacalhau, por ser uma iguaria pra lá de boa...
Então, com vocês o "Bacalhau de Forno da Robélia":

Ingredientes:

1 kg de bacalhau
6 batatas médias
1 lata de milho ou ervilhas
5 cebolas médias picadas
2 latas de creme de leite
Azeite extra virgem

Preparo:

Dessalgar o bacalhau por 12 horas pelo menos, trocando a água por pelo menos 4 vezes. Tirar a pele e as espinhas e reservar.
Refogar as cebolas no azeite até ficarem bem douradas, depois acrescente o milho ou ervilha, o creme de leite e misturar bem, já com o fogo apagado.
Cozinhar as batatas "al dente", descascar e cortar em rodelas.
Untar uma forma refratária com azeite, colocar as batatas forrando o fundo, depois colocar o bacalhau em lâminas por cima das batatas, colocar o molho sobre o bacalhau e repetir mais uma camada de batatas, uma de bacalhau e por último o restante do molho. Regar com azeite.
Levar ao forno até começar a ferver.

Depois é só se refestelar com essa iguaria e enviar muitos beijos mentais para a Robélia por dividir essa delicia com a gente!!!

2 comentários

Peônia disse...

Simplesmente amei essa receitinha tão 'amigável' San! rsrsrs
Obrigada pela receita, pelas visitas ao Serendipity e por existir!
Beijos querida!

Ah o meu post de hoje no blog tem a sua "carinha"! ;)

Peônia disse...

Ficou lindo o seu Blog San!!!!
BjO!