Aqui onde a vida dobra a esquina, a gente se fala... e se refugia do desinteressante...
Porque tudo é uma questão de opção. Assim podemos ser cidadãos do mundo, carregando sóis gelados e luas coloridas. Podemos ter olhos para o bem estar alheio e estocar imensos pacotes de riso fresco. Não se iludir... mas fantasiar. Ser um sim dos momentos vagos, um enorme talvez das possibilidades. Enxergar tudo que gostamos e "passar batido" pelo que não apreciamos. Ser de empréstimo, de "por acaso", eternos olás de distribuição gratuíta ou pequenos adeuses restritos... Ser um moinho de vento. Até quem sabe, e por que não, o último biscoito do pacote?

29 de set de 2012

Reativar

Depois de um longo tempo longe daqui, volto com novas idéias, trazendo receitas que encontrei na net, mas apenas aquelas que fiz e aprovei, reciclagem e qualquer outra coisa que tenha embelezado meu dia... Um arquivo para guardar meus melhores achados e também para partilhar com quem quiser...